Prioridades do projeto

 

As prioridades do projeto, selecionadas de acordo com a realidade atual, são:

  1. Tratamento do insucesso escolar nas competências básicas de matemática, ciência e literacia através de métodos de ensino mais eficientes e inovadores

  2. Ajudar a escola a lidar com o abandono escolar precoce e as suas desvantagens bem como direcionar todos os estudantes desde o mais baixo para o mais alto nível do espectro académico

  3. Melhorar o aproveitamento em competências transversais e básicas relevantes de alto nível numa perspetiva de aprendizagem no longo prazo.

Fundamentação

     De acordo com os resultados da OECD’s 2012 PISA a situação é preocupante, principalmente no contexto atual. Favorecido pela crise económica, os estudantes de famílias com situação económica mais baixa têm tendencialmente mais potencial para estar na categoria daqueles que precisam da ajuda da escola para ultrapassar competências baixas em áreas fulcrais. As nossas escolas não são exceção nisso.  Também descobrimos que há grupos que são suscetíveis à mediocridade dos resultados académicos, influenciando, também, o desempenho das nossas escolas. Por esta razão, “Enfrentando o desempenho insuficiente nas competências básicas de matemática, ciência e literacia através de métodos de ensino mais eficientes e inovadores” é o tema central do nosso projeto. A implementação do projeto vai contribuir significativamente para reduzir o número de alunos com insucesso escolar. Para os professores, métodos alternativos de ensino vão ser desenvolvidos para ajudar a identificar novas técnicas úteis para ter um ensino de qualidade. Vamos realizar um intercâmbio das melhores práticas e propor novos métodos que vão ser úteis para professores de qualquer disciplina. Deste modo, esperamos contribuir para diminuir o número de estudantes com baixos níveis de competências básicas. Mudanças no nível dos estudantes e professores vão contribuir para uma avaliação positiva da escola, o que nós esperamos que afete positivamente a comunidade.

O abandono escolar precoce pode ser considerado um falhanço não só individual, mas também do sistema educativo. Portanto, apoiar as escolas para combater o abandono escolar precoce tal como direcionar todos os estudantes do mais baixo ao mais alto nível é o objetivo de cada sociedade e cada escola. Nós não somos uma exceção.

O Relatório Final do Grupo de Trabalho Temático em Abandono Escolar Precoce, novembro de 2013, feito pela Comissão Europeia, diz que os nossos países estão acima da média europeia em termos de percentagem de abandono escolar precoce. Existindo nas nossas escolas turmas VET, somos mais propensos a este fenómeno. A tendência é que os estudantes que escolhem esta rota tenham falhas escolares anteriores, por isso têm um respeito baixo pela escola. Se a nível social não podemos contribuir para diminuir o número de famílias pobres de onde os estudantes vêm, nós tencionamos dar-lhes a oportunidade de lhes mostrar que o conhecimento é importante. Aprender é possível apenas se acreditares que é possível. Desenvolver modelos de aprendizagem alternativos, que dependem das competências que os alunos adquirem no sistema não formal, nas suas paixões. Nós pretendemos mudar as suas opiniões sobre a educação em geral e, em particular, sobre a sua própria educação. Partindo deste ponto de vista nós vamos desenvolver um estudo sobre as paixões comuns dos estudantes, que podem ser transformadas em oportunidades de aprendizagem. É a nossa forma de querer contribuir para o declínio das taxas de desemprego e exclusão social, pobreza implícita.

O objetivo final que propomos no desenvolvimento deste projeto é contribuir para uma “educação aberta e inovadora, trabalho de treino e jovem, inserido na era digital”. Usando novos métodos e tecnologias, com este projeto nós vamos promover a comunicação entre os estudantes de cada escola e vamos facilitar a comunicação entre estudantes de diferentes nacionalidades. Queremos, deste modo, contribuir para mudar o comportamento dos alunos, em termos emocionais, intelectuais e educacionais. Estes vão ter a hipótese de adquirir consciência do seu próprio potencial, contribuindo para a formação de cidadãos ativos, com uma visão europeia, e que tenham acesso gratuito aos seus valores.

 

O projeto pretende registar as prioridades da Grande Aliança para os Empregos Digitais, uma parceria entre várias partes interessadas coordenada pela Comissão Europeia, endereçando em particular para uma das suas prioridades principais “Aprendizagem e aulas inovadoras, para que os estudantes atinjam as competências necessárias para o sucesso”.

 

O nosso projeto é firmemente enraizado nas prioridades acima enunciadas, numa forma inovadora com um carácter aberto. Queremos que os resultados que propomos sejam transferíveis e que contribuam para que haja uma alteração no terreno das políticas educacionais. As atividades vão ter um carácter aberto, ligando a escola à sociedade. Usando o ambiente exterior à escola como fonte de dados, desenvolvendo competências básicas e vastas na visão europeia atual, ajudaremos a abrir a escola à sociedade. Através do aumento do acesso à cultura e civilização, os estudantes vão tornar-se vetores de mudança de mentalidades coletivas.

 

Os dispositivos móveis e a aprendizagem fora da sala de aula podem ser usadas para facilitar a educação para o desenvolvimento sustentável. É o processo de justiça que queremos, aumentando o acesso às pessoas com oportunidades reduzidas ou com pouco acesso a outros recursos.

Leia "Prioridades do Projeto" em:

Inglês

Turco

Grego

Polonês

Romena

Italiano

Project no.  2016-1-RO01-KA201-024659, Duration: 24 months (01 / 10 / 2016 - 30 / 09 / 2018), Coordinator : Petronia Moraru, Colegiul Tehnic Edmond Nicolau Focsani.Funded by the Erasmus+ Programme of the European Union. The European Commission support for the production of this publication does not constitute an endorsement of the content, that reflects the views only of the authors. The Commission cannot be held responsi­ble for any use of the information contained herein.